Um pouco sobre o Projeto Lene

Falemos de projetos, então. Como disse num post anterior, atualmente estou redigindo duas histórias. Uma voltada para o público infantil e outra de chick-lit.

– Projeto Lene

Por enquanto, não quero falar muito dele. Eu gosto bastante da ideia, mas ela já passou por tantas transformações que acabei travada no desenvolvimento. Porém, como já o citei, vou descrevê-lo “abstratamente”.

Tudo que é voltado para criança tem uma mensagem bacana no final, né? Quer dizer, há livros adultos que fazem isso também, mas quando se lida com elas é preciso ser o mais explícito possível para que a moral não se perca. Então, a primeira coisa é se fazer é isso, descobrir qual a mensagem que será passada.

No caso do Projeto Lene, a ideia é que a criança entenda o quanto ela perde quando tenta crescer antes da hora. É algo contra o que eu fui, já que tenho quase certeza de que sofri com síndrome de Peter Pan. Hehehe

Claro que não querer crescer é tão ruim quanto querer ser adulto na hora errada. Mas é sobre essa tal “hora” que quero falar. Quero que a criança entenda que ela vai ter tempo de aproveitar cada fase e quando se acelera esse relógio, talvez não haverá como voltar os ponteiros. Tanto no sentido físico, quanto emocional.

Daí vocês podem me questionar das circunstâncias. De que algumas crianças não têm essa escolha porque não têm condições, vivem em um ambiente conturbado, etc. E eu não posso tirar essa razão de vocês. Também coloquei isso em consideração.

Só que eu acho que essa história poderia ser um “oásis de amor”. É como fazer trabalho voluntário, entendem? Uma vez fui ajudante de um seminário de desenvolvimento pessoal (sim, por que não? É a melhor fase para começar a mergulhar dentro de si) para crianças super carentes, com backgrounds um mais triste que o outro. Quando terminou, bateu a frustração em pensar que não estaríamos mais em contato com elas, que elas voltariam para aquela realidade não-tão-feliz.

Mas, poxa. O trabalho que desenvolvemos naqueles três dias valeu a pena. Nós mostramos como mudar o mundo em volta delas e a elas mesmas. A informação foi dada. Agora caberia a elas utiliza-la ou não. E se a tristeza batesse, poderiam se lembrar do seminário e que existe SIM uma realidade melhor. Essa é a ideia do oásis de amor.

É assim também que penso no livro. É para todos os tipos de crianças e vidas. O que também remete ao tempo. E não seriam tempo e espaço uma coisa só?

Ok. Sem “biscoito da sorte” hoje.

Ah, sim! Lene é o nome da protagonista da história. Daí vem o nome do projeto.

– Projeto “Provador de Roupa”.

Acho que acabei falando demais. Deixarei esse para o próximo post.

E aí? O que acharam do Projeto Lene?

Anúncios

2 comentários sobre “Um pouco sobre o Projeto Lene

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s