Diarinho: Mente Maluca

Se você acompanha o blog há um tempo, já sabe que eu estou escrevendo dois projetos ao mesmo tempo. Eu sei, eu sei. Isso é loucura porque eu deveria me focar num só, não é? Posso dizer que concordaria, mas a minha mente é muito “bipolar” (não no sentido emocional) e muda de “preferências” constantemente. Exemplo: Uma semana só quero saber de textos filosóficos, outra não estou com vontade de ler nada do tipo. Às vezes estou com maior gás para leitura e leio um livro em menos de três dias. Daí na semana seguinte só quero saber de ver seriados.

Juro. É o que acontece comigo.

Mas bem, eu não ligava essa versatilidade com essa maluquice de tocar dois projetos ao mesmo tempo. Só fui perceber o quanto isso combinava comigo na última quarta-feira.

Geralmente eu trabalho à tarde. Saio de casa, escolho um dos meus três cafés preferidos da redondeza e fico escrevendo direto até umas 19:00. Só que esses dias essa rotina meio que se quebrou. Nada de crises existenciais dessa vez. Foi uma infecção alimentar que me deixou de cama, sem energia para fazer qualquer coisa que fosse. Quarta-feira, me senti um pouco melhor e fui a luta. Só que quando eu me sentei no café e abri o arquivo do Projeto Lene, nada saía.

Sério. Entrei em desespero, julgamento e tudo que tinha direito. Caramba. Era ele que eu queria terminar até o fim do ano; o Projeto Lene era a minha prioridade. Pensei em fechar o computador e voltar para casa novamente. Ainda bem que não o fiz, porque resolvi abrir o documento do Projeto Sem Título Ainda.

E não é que a coisa fluiu? Terminei um capítulo, comecei outro. Foi uma maravilha. Desapeguei do Projeto Lene de novo. Aliás, decidi desapegar desse foco que todos insistem que eu deva ter. Estou escrevendo os dois livros ao mesmo tempo e ponto. Quando me sentar para escrever, eu escrevo o que estiver mais fresco na minha cabeça. Vou aproveitar enquanto posso fazer isso, né? Afinal, quando eu me tornar uma autora conhecida, prazos e cobranças com determinados projetos vão chegar. =D

Engraçado que eu nunca tinha percebido tão bem essas oscilações de “preferência mental” (Tá certo isso? Hahaha). Quer dizer, eu sabia. Só nunca tinha visto isso como uma vantagem. Vantagem em poder ter essa mudança e não me preocupar por não estar produzindo nada. Porque era isso que acontecia.

No fundo, a meta de terminar os dois não se desfaz. Quando a intenção é clara, o método vem. Mesmo que seja “bipolar” desse jeito.

Anúncios

2 comentários sobre “Diarinho: Mente Maluca

  1. E quando você se tornar uma escritora famosa, porque escritora você já é, vai ser muito interessante ter sabido que você escreveu esses dois livros ao mesmo tempo. Será que de certa forma eles vão se interligar?
    Bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s