OPEP: Digimon Adventure tri.

O Papa é Pop (OPEP) vai ganhar uma nova configuração! Em vez de comentar só os assuntos do momento, agora vou falar d0 que tenho presenciado no mundo do entretenimento (filmes, animes, desenhos, música, k-pop, novela, séries, etc.). Não entra literatura aqui porque… né? Praticamente todo o resto do blog é sobre isso!

Porém, hoje só vou falar de UM assunto. E vai ter SPOILER sim.

Digimon Adventure tri.

digimon-adventure-tri

Pense na pessoa que SURTOU assistindo ao primeiro OVA: Reunion (ou seriam os quatro primeiros episódios #confusa). Enquanto escrevo este post estou baixando loucamente as músicas que inundaram a minha infância feliz. Eu era tosca e insistia em dizer que Pokémon era melhor que Digimon e ainda assim não perdia um episódio sequer. Daí você cresce e percebe que a turma do Ash tem seu valor, mas não se compara aos Digiescolhidos e à história de Digimon como um todo. Sério! Não era só a aventura no mundo digital, eram crianças aprendendo a lidar com sentimentos e se descobrindo como pessoas. E o tri, trouxe isso de volta! Uma nova ameaça, amigos reunidos e digimons lutando. E essa luta é o principal questionamento de “Reunion”. Li no Kotaku uma análise interessante. Dizia, mais ou menos, que quando crianças, era incrível ver digimons batalhando nas ruas, mas depois de crescido você passa a perceber que por trás do “espetáculo” há grande destruição. Pessoas podem morrer. E esse é o dilema de Tai quanto a embarcar neste novo desafio do Digimundo ou não. Isso acaba recriando as boas brigas entre ele e Matt, que representa o lado da moeda que “não há o que pensar”, apenas agir. Um belo duelo. Além disso, temos Joe se esforçando que nem um louco para passar no vestibular (alô, é da casa da Mariana Vilar do “A parede branca do meu quarto”?). No próximo OVA que sai só no ano que vem, aposto que o tema Dever X Coração vai ser abordado. Afinal, o título será “Determination”.

Sobre o design. Adorei. Mais clean, leve. Nos digimons não notei tanta diferença. Achei isso um ponto positivo também. A cereja do bolo foi a manutenção das músicas (com novos arranjos) e efeitos sonoros do anime original. É só o barulho do digivice e “Brave Heart” tocar e o digimon começar a evoluir, que os fãs podem sentir arrepios!

DigimonAdventuretri5

Os mesmos digiescolhidos, uma nova fase da vida

Tai segue jogando bola, está mais reflexivo. Matt tem uma banda. Sora tirou aquele capacete horrível e é mais amável. Izzy continua sendo o maior geek de todos. Mimi ainda é a super extrovertida e patricinha. T.K. faz sucesso com as meninas. Kari, com os rapazes, porém se mantém discreta. Joe… Joe, cadê sua confiança, homem? Enfim, nada da personalidade do grupo foi alterado, porém é visível o amadurecimento. Agora eles são adolescentes, né?

Mas sabe o que vem com a adolescência? Hormônios em ação.

Vai ter ship e muita fanfic

Já nos primeiros minutos é evidente um triângulo amoroso entre Tai, Matt e Sora. Eu super torcia por Tai e Sora na primeira temporada (aquele episódio da pirâmide do Etemon em que a Sora está presa <3). Daí na segunda ficou claro que daria Sora e Matt… Achei estranho no início, mas acabei curtindo o casal. No tri., está rolando uma tensão que até a Mimi que estava morando nos EUA há tantos anos percebeu.

Falando da Mimi, Izzy tá caidinho por ela. Ficaram de papo na internet, daí juntou dois amores do rapaz, né? Será que ela vai dar bola para ele no final? Vou torcer. Aliás, Mimi é praticamente a Denise (Turma da Mônica) dessa história. Faz a diferença!

Então temos os grandes amigos de duas temporadas inteiras: T.K. e Kari. Takeru solta que vai levar uma “amiga” para o show da banda do Matt. Aham. Kari sacou tudinho. Só não sacou que esses os dois estão destinados a ficarem juntos desde sempre. Hello? Até os digimons deles são anjos nas evoluções, um masculino e outro feminino. É tipo Adão e Eva com sexos definidos. Só quero ver desenrolar.

Por fim é importante ressaltar que Joe TEM UMA NAMORADA. A cena que ele revela isso é sensacional. Dei replay umas dez vezes. Depois comecei a pensar que até ele tem um par. Cadê o meu?

Um digivice extra

Meiko_Mochidzuki_tA nona digiescolhida se chama Meiko Mochizuki. Ela é super tímida, parece que veio do interior. Fiquei com preguiça da caricatura, mas ela pode entrar no tópico dos ships em breve. Tá perdoada.

Como só foi aparecer e interagir mais com o grupo no quarto “episódio”, ela me deixou a sensação de ser uma extra. Só para gerar novidade, sabe? Mesmo que o digimon Gundam Wing parecesse estar atrás do Meicoomon (quando elas começaram a se chamar de Meiko, Mei, Meico fiquei super confusa), a “gata” dela, não fui convencida. Espero ser surpreendida!

Até porque… será que ela tem alguma ligação com a associação super secreta do professor Nishijima e da mulher sem nome que monitoram o digimundo??? Outro ponto que ainda não ficou claro para mim foram as imagens de outros digiescolhidos caindo no fundo vermelho bem no início do OVA. O que será?

Ai ai… Em pensar que agora só terei novidades no ano que vem…

Anúncios

3 comentários sobre “OPEP: Digimon Adventure tri.

  1. E quanto a legenda? O amigo da Paloma que fala japonês disse que esse “gostosões” aí é zueira do fasub BR que nunca deixam de trollar. kkkkk. Teoricamente ela falou algo como, “eles ficaram bem charmosos” algo assim. kkkkk.

  2. Torço por um romance entre a Mimi e o Izzy eles são muito fofos, o Mete devia ficar com a Sora e o Tai com a Meyko, acho que vai ter um lance com esses dois últimos. E eu quero saber muito quem é essa namorada do Joe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s