Versionando: so-so

“So-so”, “mais ou menos” ou “lua em virgem com vênus em capricórnio”. Todos são nomes perfeitos para a minha versão de “so-so” da cantora coreana Baek A Yeon. Adaptá-la foi fácil não só pela letra, mas também pelo sentimento passado – lua e o vênus ali na primeira linha são meus!

Vamos lá: a história contada e representada no clipe é sobre uma pessoa que não sente empolgação pelo amor, mas que lá no fundo espera por um alguém especial. Praticamente não precisei “inventar” partes para cobrir buracos difíceis de adaptar. Aliás, boa parte é a tradução certinha com troca de palavras, inversão de ordens ou mudança para-soar-natural-em-português. Como exemplo, deixo o início da canção:

ORIGINAL

Não é como se ninguém fosse bom o suficiente para mim
Eu apenas não tenho vontade de procurar
Eu saio com caras uma ou duas vezes ou por alguns dias
Mas o constrangimento sempre está lá

VERSÃO

Não é como se ninguém fosse bom pra mim
Apenas não consigo me entregar não
Se saio com um cara ou dois, nunca ligo depois
Será que algum dia isso vai mudar?

Os dois primeiros versos são bem literais, os outros exigiram um “trato”. Na verdade, apenas deixei evidente o que estava implícito: A Yeon continua buscando, porém ainda não encontrou ninguém que a faça o coração dela bater mais rápido. Pensando nisso, construí a bridge e o último refrão:

ORIGINAL

Onde está você, o que você está fazendo? Você está ainda aí?
Venha para mim agora, o que é para mim
Quero te abraçar no momento em que eu te ver

Embora eu continue tentando mais ou menos
Embora eu esteja lutando mais ou menos
Não há nenhuma emoção, não há diversão, tudo é apenas mais ou menos
Não lembro nem da última vez que meu coração acelerou
Eu quero sentir por alguém também
Quero amar alguém

VERSÃO

Onde é que você está? Por que não vem aqui?
Desperte-a, a emoção que é se apaixonar
Te abraçar, a cura pro meu amor

E se continuar so so
Pretendo lutar so so
Não quero evitar, nada de evitar meu coração
Tento recordar a dor da respiração ao se acelerar
Onde você está? Venha aqui já rápido
Pra que eu possa te amar

O tom ficou um pouco mais otimista, né? Não posso negar que sou sagitariana algumas vezes… Tá, Marina. Por que não traduziu o “so so”?  Talvez eu tenha optado pelo caminho mais fácil, até porque este é o título da música. Ainda assim adorei o resultado.

Por fim, gostaria de falar da gravação, a primeira depois da cirurgia ortognática. E, apesar de ter me enrolado com algumas palavras por ainda sentir o lábio inferior dormente, foi incrível notar o quanto já tenho mais fôlego para cantar. Também não me preocupei em afinar a voz porque o meu tom foi suficiente para as notas. Fiquei muito feliz. 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s