Nove livros para 2018

Ainda sobre a meta de leitura, finalmente decidi quais livros entrarão para a categoria “deste ano não passa”. Todos os escolhidos já estão nas minhas estantes há, pelo menos, dois anos, então sigo com a ideia de diminuir o número de 170 não-lidos do meu quarto.

IMG_5237
Talvez eu tenha tentado fazer uma foto mais diferente. Talvez eu tenha falhado

A metamorfose – Franz Kafka

Em 2008 comecei a ler este livro. Como sei disso? Simples.  Agora pouco encontrei um “marcador de página” que foi o cupom da minha prova teórica do Detran. Ou seja, DEZ anos parado na estante. Se essa leitura não fora para frente, não irá nunca mais.

A noite da espera – Milton Hatoum

Desde “Dois irmãos”, Hatoum virou um dos meus autores nacionais favoritos. Nem sei sobre o que é esta história, mas soube que tem um personagem inspirado no pai do meu ex-chefe (sobrenome Alegria)! Achei sensacional!!!

A redoma de vidro – Sylvia Plath

Confesso que comprei este livro porque queria algo da autora na minha estante e estava em promoção. Assumi a responsabilidade, então “simbora”.

A volta ao mundo em 80 dias – Júlio Verne

No ano passado, estampei uma reportagem sobre uma nova edição do próprio livro que me propus a ler. Júlio Verne foi o autor que fez com que eu me apaixonasse pela leitura. Nada mais justo colocar uma obra dele nesta lista.

17554222_10208970134393968_8643784934459933795_n

Androides sonham com ovelhas elétricas? – Philip K. Dick

Eu não me lembro muito de Blade Runner, mas ainda hoje sinto que gostei. Pedi de aniversário para o meu melhor amigo o livro que inspirou o filme, mas nada de lê-lo desde então. E ano passado saiu um filme novo, né? Quero ler o, reassistir ao primeiro e finalizar com o 2049.

Aniquilação – Jeff Vandermeer

Logo teremos um filme baseado nesta obra. Só ouvi falar maravilhas. Assim, provavelmente será uma das primeiras leituras dessa meta de nove livro.

Assassinato na casa do pastor – Agatha Christie

Amar Agatha Christie é algo herdado na minha família. E, quando li meu primeiro livro dela, fiquei alucinada e comprei vários em seguida. Vários que continuam parados no cantinho de “Policial/Suspense”. Escolhi este porque é o primeiro caso da Miss Marple (que, sinceramente, prefiro ao Poirot!).

Os contos de Beedle, o Bardo – J.K. Rowling

DESONRA. É só o que sinto quando olho para este livro e constato que foi o único que não li da coleção de Harry Potter. Felizmente, até o final deste ano, esse sentimento horrível vai cessar.

Sono – Haruki Murakami

Comprei pela edição, não vou negar. Como a história me pareceu muito interessante também, achei que era o combo perfeito.


 

Marina, por que você escolheu nove livros em vez de doze, como os blogueiros, booktubers e instagramers fazem? Então… vamos dizer que estes seriam o que tenderia a esquecer de ler. Coloca-los nesta lista é como assinar um contrato para que isso não aconteça. 🙂

E vocês? Já fizeram suas listas de MUST READ de 2018? Algum dos seus coincide com um da minha lista? Mais de um? Quero saber!

Anúncios

4 Questionamentos sobre Fahrenheit 451

Já tem um bom tempo que quero fazer vídeos para discutir mais os livros, o processo de criação e a literatura. Pensei, pensei e pensei de novo. Cheguei a conclusão que não conseguiria ser uma booktuber. Porém, por que não uma escritora-meio-que-blogueira?

Após ler Fahrenheit 451 do autor Ray Bradbury, percebi que dizer o que achei da obra e fazer a minha avaliação não seria o suficiente. Até porque já exitem várias resenhas interessantes por aí! “Eu quero mesmo é discutir, ir mais fundo”,  disse para os meus botões. O resultado é o vídeo acima, que leva o nome do post.

Os tais questionamentos são mais convites a reflexão. Primeiro disserto sobre a mudança do protagonista, Montag. Depois comento o tom dos discursos dos personagens. Daí discorro sobre a questão da “memória”, do quanto é sempre “relembrada”. Finalizo filosofando sobre a neutralidade do mundo.

Ainda não tenho cenário, então fui guiada pela iluminação. Sentei no chão da sala, reli o roteiro que preparei e gravei. Espero que gostem!