Leitura Compartilhada no Ponto Para Ler

“Olá, meu bom leitor”,

Venho aqui deixar os dois vídeos que o canal Ponto Para Ler fez do Parede Branca. A proposta é que as pessoas leiam e depois assistam, mas você tem direito de fazer o que bem quiser (se não se importar com spoilers nível médio).

 

Eu sou muito fã do Ponto, então fiquei felicíssima ao ver o Parede Branca por lá. A ideia do Leitura Compartilhada é super bacana, um pouco diferente do formato “normal de leitura conjunta” do Booktube. Aliás, o canal todo é fora da caixinha e mesmo que, às vezes, os livros comentados não façam o meu estilo, adoro conhecer coisas novas. Principalmente no ramo da Literatura, né?

Ah! Tem resenha escrita também! Não deixem de conferir. 😉

O Parede Branca no Latino Book Awards

Book Award LOGO & Image

O livro “A parede branca do meu quarto” da escritora brasiliense Marina Oliveira está entre os finalistas do The International Latino Awards 2016. Desde de 1997, a organização reconhece as melhores obras literárias em espanhol e português. Este ano, a premiação será no dia 8 de setembro em Los Angeles, nos EUA.

Este é o romance de estreia da autora-jornalista-e-professora-de-inglês de 26 anos. Conta a história da adolescente Mariana Vilar (apesar dos nomes parecidos, ela garante que não é uma autobiografia) que vê sua vida mudar completamente após ter um surto psicótico durante uma prova do Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília. Como a personagem está no último médio, dois dos temas principais do livro são a escolha profissional e o estresse.

“É o primeiro prêmio que o meu livro pode receber. Estou muito empolgada!”, comenta Marina, que agora estuda a possibilidade de ir pessoalmente ver a premiação. Além dela, outros  autores de Brasília e suas obras também são finalistas do Latino Book Awards. Entre eles está a escritora Sinélia Peixoto, “Por que eu?”, e o jornalista e presidente do Sindicato dos Escritores Marcos Linhares em parceria com Marcelo Capucci, “Faço, separo, transformo”.

 

O Parede Branca está no Wattpad!

IMG_6758

LINK: https://www.wattpad.com/user/MarinaOliveira639

Pois é! Dá para acreditar?

Claro que não subirei o livro inteiro na plataforma, mas os dez primeiros capítulos estão garantidos. Até agora, três já estão disponíveis. E se quiserem que eu poste mais um, precisarei chegar aos 1200 seguidores no Instagram e alcançar 200 visualizações no Wattpad. O desafio de seguidores e visualizações vai ficar mais complicado a cada semana. Ou seja, todos os seus amigos leitores precisarão apoiar.

E, então? Empolgados! Eu estou louca para conhecer novos leitores.

Ah! E eu quero muitos comentários, hein?

Parede Branca: A CAPA

Sobram elogios sobre a capa desde que o “Parede Branca” ganhou mundo. Convenhamos, ela é linda mesmo. Para prestigiá-la, pedi que a artista (e minha amiga) Maira Bravo escrevesse um texto comentando o processo criativo.
002marina

Quando perguntei a Marina como ela imaginava a capa, o livro ainda nem estava finalizado – era apenas um .doc – mas como ela já estava trabalhando nisso há muitos anos, é claro que já deveria existir uma ideia para a ilustração.

“Uma menina olhando para uma parede branca.”

O tempo se passou e calhou de ser justo em meio a monografia para conclusão do curso de Direito que eu me vi tentando espremer alguma criatividade visual para fazer o restante funcionar. Foi então que surgiu a flor de ipê.

A aquarela de flor de ipê saiu como se há muito tempo estivesse presa no pincel. 

A ilustração original era amarela, pois eu não recordava mais a cor daquela constante no livro *SPOILER*.  Mudamos, mais tarde, para roxa com a ajuda do Photoshop.

Eu até tentei ilustrar outros elementos do livro, mas eu não conseguia arrumar tempo por conta da monografia.

Passamos, então, a trabalhar em cima da flor, mas também não queria abandonar a ideia principal de ter a Mariana na capa. 

No entanto, conforme fui analisando umas tendências de capa de livro, percebi que estava tudo bem minimalista, com o foco no título mesmo. 

Passei então a treinar fazer esse tipo de fonte mais manuscrita em aquarela. Queria que fosse original, algo só da Marina mesmo, que não encontrasse em nenhum título de blog ou estampando camiseta de fastfashion. Não podia ser uma fonte pronta. 

Eu enviei o primeiro rascunho.

“É isso mesmo o que eu imaginava!” 

Voltei a treinar o manuscrito, até chegar ao original, em azul. Mudamos para preto posteriormente. Eu manchei bastante algumas partes e alterei com photoshop o posicionamento das letras para que ficasse um torto ajeitado hahaha. 

Com o título ilustrado e uma flor, voltei a pensar na ideia original – da menina olhando para uma parede branca. Sairam disto alguns esboços de meninas olhando para paredes e uma Mariana segurando uma flor de ipê. 

Ao final, em conjunto, optamos pela tendência minimalista mesmo: titulo e flor. Acho que ficou uma capa bem bonita, que instiga o público alvo a questionar o seu conteúdo.

001marina

Enquanto o editor e a Maira conversavam e decidiam a capa, percebi que não tenho nenhuma vocação para artes visuais! A ideia da Mariana olhando para parede “passava solidão” e a Mariana com a flor “é muito delicada”, os dois concluíram. Tive que concordar!

Mas artes originais são igualmente incríveis, não é?

Meu biscoito da sorte para você

É nesta quarta-feira. Quanto mais paro pra pensar, mas pareço ter consciência: eu esperei 25 anos e 11 meses para que esse dia chegasse. Que dia? O do lançamento do meu primeiro livro, “A parede branca do meu quarto”.

Convite do lançamento!
Convite do lançamento!

Claro que exagero por ser sagitariana, mas eu realmente acho que posso deixar algo para o mundo, sabe? É isso que, para mim, define uma profissão. Três semestres de Publicidade, cinco de Sociologia e um curso de Jornalismo me apoiaram, mesmo que não sentisse o que sinto agora; essa certeza de que trilho o caminho do meu coração.

Ontem conversava com um argentino incrível (sim, isso é possível). Além de estar super feliz por ver aonde tinha chegado (ele me conhece desde os 18 anos), afirmou que eu era um exemplo a ser seguido. Falou que o mundo precisa de pessoas assim, que acreditam nos sonhos e os realizam. Tive vontade de chorar porque sempre admirei essas pessoas e, de repente, eu era reconhecida por ser uma delas.

Porém não escrevo este post para me enaltecer. Vim aqui afirmar que o que desejamos pode sim se tornar realidade. Apesar das expectativas e dos planos traçados, se é pra ser, tudo acontece na hora certa e do jeito certo (mesmo que à primeira vista pareça super errado). Muito louco. A vida é louca. E aqueles que resolvem seguir apenas os padrões perdem a melhor parte dela.

Daí alguns podem afirmar que sou uma sortuda. Nasci numa família de classe média, tenho pais que me apoiam e por isso posso me permitir sonhar. Desculpa. BULLSHIT. Quantos conhecidos têm a mesma situação de vida e desbandam para caminhos “normais”, “errados” e “infelizes”? Quantos de situações diferentes alcançam o que querem? E que não querem? Salve algumas exceções, quem faz o caminho é você.

Ainda sobre você – quais são os seus sonhos? Você está feliz com o que faz atualmente? Sente que pode contribuir com algo para o mundo? Se não, como pode mudar? O que está te impedindo de alcançar o que quer? Se ainda assim é impossível, como vai melhorar pelo menos um pouco a sua situação? Dica: uma reflexão já é o primeiro passo.

Parede Branca: Venda + Dois capítulos disponíveis

Oh YEAH! “A parede branca do meu quarto” já pode ser comprado pelo site da Thesaurus Editora. Adquirindo por lá, você garante 20% de desconto. O envio começa na terça-feira da semana que vem (29/09).

FullSizeRender-3

Notaram também que no pé da página dá pra baixar um PDF? Pois é, são os dois primeiros capítulos do livro. Baixando-o, você será apresentado à Mariana Vilar, a protagonista. Adianto: talvez não vá gostar tanto dela no início (personalidade forte, meio arrogante…). Porém, esse mesmo jeitinho “fofo” pode se tornar engraçado ao longo da história. Nas 19 páginas, vários dos personagens que caminharão ao lado da “Lunática do PAS” aparecem. Ah! E o motivo da Mariana ter virado a “Lunática do PAS” é explicado também.

Vai me dizer que não aticei nenhum pouquinho a sua curiosidade?

PS: Assim que atualizei o blog, percebi que era uma postagem especial!!!
unnamed

Parede Branca: #booktourdaparede

Na semana passada, cinco exemplares do “Parede Branca” começaram a circular por Brasília. Eles passarão pelas mãos de vinte e cinco meninas daqui de Brasília. E, assim, já estamos no meio do #booktourdaparede.

11951180_1670765739804544_7440100378581809559_n
A entrega de alguns livros
11990683_1669603996587385_1236271646803664810_n
Cada livro vem com uma cartinha

Um Book Tour consiste em uma “turnê” de um livro. O legal é que podemos “rabiscar” e comentar nas páginas. Acaba virando uma experiência sinestésica porque você interage indiretamente com os leitores que participaram antes. Às vezes eles te apontam pedaços que não te chamam atenção. Outras, te fazem rir com alguma observação sobre determinada parte. É bem bacana. Quando participei, li “A Culpa é das Estrelas” do John Green. Eu tenho algumas ressalvas quanto a história, mas gostei tanto da vivência que acabei comprando o livro depois.

E foi pensando nisso que resolvi proporcionar o mesmo para outras meninas. Geralmente, os organizadores de Book Tours disponibilizam uma lista para que as pessoas possam se inscrever e colocar os seus dados. Sim, os dados são necessários porque o livro acaba andando por todo o Brasil via Correios. Só que, no caso do #booktourdaparede, essa segunda parte não será necessária; ele será feito entre amigas.

Ao final da leitura, peço que todas postem fotos criativas com o livro no Instagram. É a garantia que, no dia do lançamento do livro (21/10), elas ganhem um exemplar para chamarem de seus. Os comentários da experiência estão sendo postados nas conta do Instagram @aparedebrancadomeuquarto. Corre lá para ver!