Nove livros para 2018

Ainda sobre a meta de leitura, finalmente decidi quais livros entrarão para a categoria “deste ano não passa”. Todos os escolhidos já estão nas minhas estantes há, pelo menos, dois anos, então sigo com a ideia de diminuir o número de 170 não-lidos do meu quarto.

IMG_5237
Talvez eu tenha tentado fazer uma foto mais diferente. Talvez eu tenha falhado

A metamorfose – Franz Kafka

Em 2008 comecei a ler este livro. Como sei disso? Simples.  Agora pouco encontrei um “marcador de página” que foi o cupom da minha prova teórica do Detran. Ou seja, DEZ anos parado na estante. Se essa leitura não fora para frente, não irá nunca mais.

A noite da espera – Milton Hatoum

Desde “Dois irmãos”, Hatoum virou um dos meus autores nacionais favoritos. Nem sei sobre o que é esta história, mas soube que tem um personagem inspirado no pai do meu ex-chefe (sobrenome Alegria)! Achei sensacional!!!

A redoma de vidro – Sylvia Plath

Confesso que comprei este livro porque queria algo da autora na minha estante e estava em promoção. Assumi a responsabilidade, então “simbora”.

A volta ao mundo em 80 dias – Júlio Verne

No ano passado, estampei uma reportagem sobre uma nova edição do próprio livro que me propus a ler. Júlio Verne foi o autor que fez com que eu me apaixonasse pela leitura. Nada mais justo colocar uma obra dele nesta lista.

17554222_10208970134393968_8643784934459933795_n

Androides sonham com ovelhas elétricas? – Philip K. Dick

Eu não me lembro muito de Blade Runner, mas ainda hoje sinto que gostei. Pedi de aniversário para o meu melhor amigo o livro que inspirou o filme, mas nada de lê-lo desde então. E ano passado saiu um filme novo, né? Quero ler o, reassistir ao primeiro e finalizar com o 2049.

Aniquilação – Jeff Vandermeer

Logo teremos um filme baseado nesta obra. Só ouvi falar maravilhas. Assim, provavelmente será uma das primeiras leituras dessa meta de nove livro.

Assassinato na casa do pastor – Agatha Christie

Amar Agatha Christie é algo herdado na minha família. E, quando li meu primeiro livro dela, fiquei alucinada e comprei vários em seguida. Vários que continuam parados no cantinho de “Policial/Suspense”. Escolhi este porque é o primeiro caso da Miss Marple (que, sinceramente, prefiro ao Poirot!).

Os contos de Beedle, o Bardo – J.K. Rowling

DESONRA. É só o que sinto quando olho para este livro e constato que foi o único que não li da coleção de Harry Potter. Felizmente, até o final deste ano, esse sentimento horrível vai cessar.

Sono – Haruki Murakami

Comprei pela edição, não vou negar. Como a história me pareceu muito interessante também, achei que era o combo perfeito.


 

Marina, por que você escolheu nove livros em vez de doze, como os blogueiros, booktubers e instagramers fazem? Então… vamos dizer que estes seriam o que tenderia a esquecer de ler. Coloca-los nesta lista é como assinar um contrato para que isso não aconteça. 🙂

E vocês? Já fizeram suas listas de MUST READ de 2018? Algum dos seus coincide com um da minha lista? Mais de um? Quero saber!

Anúncios

O Parede Branca está no Wattpad!

IMG_6758

LINK: https://www.wattpad.com/user/MarinaOliveira639

Pois é! Dá para acreditar?

Claro que não subirei o livro inteiro na plataforma, mas os dez primeiros capítulos estão garantidos. Até agora, três já estão disponíveis. E se quiserem que eu poste mais um, precisarei chegar aos 1200 seguidores no Instagram e alcançar 200 visualizações no Wattpad. O desafio de seguidores e visualizações vai ficar mais complicado a cada semana. Ou seja, todos os seus amigos leitores precisarão apoiar.

E, então? Empolgados! Eu estou louca para conhecer novos leitores.

Ah! E eu quero muitos comentários, hein?

#escritorasDF

12804774_227194394294007_2923746241864087962_n

As escritoras do Distrito Federal se uniram para fazer uma campanha especial no mês das mulheres!

São quinze escritoras que acreditam no poder da literatura para expressar um novo lugar da mulher no mundo: um espaço onde ela pode ser a protagonista. Ao desconstruir estereótipos, inventar heroínas e aventuras insólitas ou criar histórias de prazer, o ato de escrever se torna um exercício de liberdade de pensamento e de crítica dos tempos atuais.

Durante a campanha, quinze escritoras da capital federal mostrarão seus trabalhos em um movimento de valorização da cultura local e da literatura de autoria feminina, com o apoio do blog brasiliense Conchego das Letras. São elas: Ane Soal, Bárbara Morais, Cácia Leal, Denise Barbosa, Elaine Andrade, Elaine Elesbão, Luana Barros, Maciane Gontijo, M. S. Fayes (Martinha Fagundes), Marcela Silva Marina Oliveira, Patrícia Baikal, Sinelia Peixoto, Tatyana Azevedo e Vivianne Fair.

Preparem-se para conhecer as autoras e suas obras num ciclo de entrevistas que começará a partir de 08 de março!

‪#‎sejaprotagonista‬  ‪#‎escritorasDF‬