O Parede Branca no Latino Book Awards

Book Award LOGO & Image

O livro “A parede branca do meu quarto” da escritora brasiliense Marina Oliveira está entre os finalistas do The International Latino Awards 2016. Desde de 1997, a organização reconhece as melhores obras literárias em espanhol e português. Este ano, a premiação será no dia 8 de setembro em Los Angeles, nos EUA.

Este é o romance de estreia da autora-jornalista-e-professora-de-inglês de 26 anos. Conta a história da adolescente Mariana Vilar (apesar dos nomes parecidos, ela garante que não é uma autobiografia) que vê sua vida mudar completamente após ter um surto psicótico durante uma prova do Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília. Como a personagem está no último médio, dois dos temas principais do livro são a escolha profissional e o estresse.

“É o primeiro prêmio que o meu livro pode receber. Estou muito empolgada!”, comenta Marina, que agora estuda a possibilidade de ir pessoalmente ver a premiação. Além dela, outros  autores de Brasília e suas obras também são finalistas do Latino Book Awards. Entre eles está a escritora Sinélia Peixoto, “Por que eu?”, e o jornalista e presidente do Sindicato dos Escritores Marcos Linhares em parceria com Marcelo Capucci, “Faço, separo, transformo”.

 

Anúncios

#escritorasDF

12804774_227194394294007_2923746241864087962_n

As escritoras do Distrito Federal se uniram para fazer uma campanha especial no mês das mulheres!

São quinze escritoras que acreditam no poder da literatura para expressar um novo lugar da mulher no mundo: um espaço onde ela pode ser a protagonista. Ao desconstruir estereótipos, inventar heroínas e aventuras insólitas ou criar histórias de prazer, o ato de escrever se torna um exercício de liberdade de pensamento e de crítica dos tempos atuais.

Durante a campanha, quinze escritoras da capital federal mostrarão seus trabalhos em um movimento de valorização da cultura local e da literatura de autoria feminina, com o apoio do blog brasiliense Conchego das Letras. São elas: Ane Soal, Bárbara Morais, Cácia Leal, Denise Barbosa, Elaine Andrade, Elaine Elesbão, Luana Barros, Maciane Gontijo, M. S. Fayes (Martinha Fagundes), Marcela Silva Marina Oliveira, Patrícia Baikal, Sinelia Peixoto, Tatyana Azevedo e Vivianne Fair.

Preparem-se para conhecer as autoras e suas obras num ciclo de entrevistas que começará a partir de 08 de março!

‪#‎sejaprotagonista‬  ‪#‎escritorasDF‬

Comentário Skoob: Trilogia Anômalos (21,22,23)

Como comentar esta trilogia que mal conheço, mas já considero pacas?

barbara-morais

OK. Eu menti. Conheço bem a história porque não só a li, como também fui a sessão de autógrafos da autora, Bárbara Morais, e tirei a maioria das minhas dúvidas.

Imaginem que o mundo se dividiu em duas nações, a União e o Império. Elas estão em guerra há não sei quantos anos, mas em ambas podemos encontrar os “anômalos”, humanos que desenvolveram algum tipo de mutação. Sybil Varuna, a personagem principal, se descobre como anômala após ser a única sobrevivente de um naufrágio. Assim, ela vê a vida mudar completamente: Antes refugiada de guerra, agora cidadã de Pandora – uma cidade especial para pessoas como ela. Sua nova vida tinha tudo para ser perfeita, mas os ventos tomam um caminho diferente quando é chamada para uma missão numa ilha inimiga. O que ela presencia lá faz com que seu mundo vire de ponta cabeça de novo. Só que Sybil não vai descansar até que consiga resolver a situação dos anômalos, do país e das pessoas que ama.

Quem agradece sou eu!
Quem agradece sou eu!

Eu sou uma ex-quase-socióloga (tranquei o curso no 5o semestre), então adoro histórias de ficção científica. De cara gostei da trama anômala porque me remeteu aos tão aclamados X-men. Há a questão das minorias, luta de classes e direitos civis. Enquanto lemos algumas passagens de tirar o fôlego, podemos refletir sobre a nossa sociedade também. 10!

Quanto aos personagens, senti alguns problemas de desenvolvimento. Não na Sybil – ela é bem concreta nos três livros. Aconteceu mais com as pessoas à volta dela. Ou talvez eu seja a chata da análise de personalidades, por isso não citarei nomes. Já o meu troféu de favorito vai para Hassam. No pódio ainda aparecem Andrei e Rubi. Se tiver montado um pódio também, trate de postá-lo nos comentários.

Nota final: 4,5/5