Último “Comentário Skoob” de 2015 – só tem nacional!

Terminei a nova leva de livros há umas duas semanas, mas estava correndo tanto que não tive tempo de comentar nada. Até porque li dois livros que exigiriam comentários mais longos que os normais e sabia que precisaria de um pouco mais de tempo para escrever uma análise.

Bando de dois – Danilo Beyruth

4/5

Meu amigo Yoshi do estúdio Manjericcão tinha me indicado essa Graphic Novel há algum tempo, porém nunca a encontrei em livrarias. Sapeando o site Estante Virtual (o grande salvador do meu TCC de Jornalismo), encontrei vários exemplares do Bando de Dois e, a melhor parte, novinhos em folha. Pedi o meu e li a história de Tinhoso e Caveira de Boi em algum lugar do sertão nordestino. Foi rapidinho porque estava louca para saber se o plano do bando dos dois realmente daria certo. O final é super bem resolvido e só não dei a pontuação máxima porque queria um desenvolvimento maior de tudo. #sougulosa

Não pare! – FML Pepper

3/5

Fiquei sabendo da trilogia da editora Valentina na distribuidora do Parede Branca. Uma das vendedoras estava lendo e, a que já tinha terminado, me deu um resumo super empolgante da história. Nina tem uma anomalia nas pupilas (que está na capa do livro), assim sua mãe desenvolveu uma super tecnologia de lentes de contato para camuflá-las. Isso faz com que as duas se mudem constantemente, mas, com a proximidade dos 17 anos de Nina, várias coisas estranhas começam a acontecer a sua volta. Após várias discussões, a mãe de Nina resolve ficar de vez em Nova Iorque, o que seria uma felicidade imensa para a garota até a chegada do bonitão Richard. Resumindo bem: ele é a morte dela.

O ritmo de escrita da Pepper é muito bom, tanto que assim que terminei o livro fui correndo atrás do segundo, “Não Olhe!”. Fiquei realmente curiosa para saber o que aconteceria com Nina, apesar da consciência de que, como personagem, ela ainda era muito plana. Richard também não me pareceu muito bem desenvolvido, mas o mistério em volta dele me intrigou.

Não olhe! – FML Pepper

2/5

E daí comecei a ler o segundo livro de imediato. Não quero entrar muito em detalhes porque entregaria muitos spoilers (apesar de que acaba sendo um pouco inevitável se estamos no falando de uma trilogia). Fiquem avisados.

Então Nina se descobre uma híbrida, filha de uma humana e um zyrkiano. É o primeiro caso deste tipo de concepção e os clãs de Zyrk não sabem como se portar diante da situação. Até porque existe uma lenda que a híbrida poderia ser a chave da salvação de Zyrk, dimensão condenada a sentir apenas os sentimentos humanos ruins. Richard leva Nina para o seu clã, o mais temido de todos, porque já foi dominado pelos encantos dela. Ao longo do livro conhecemos mais outros dois clãs, o que é legal. Aliás, toda a mitologia de Zyrk ficou bem construída.

A parte não tão legal, no entanto, é que tudo se resume a Nina questionando os sentimentos de Richard. Os dois ficam juntos, se separam, daí Richard aparece de novo, eles ficam juntos e daí se separam. O ciclo se repete três vezes. O desenvolvimento que esperava da Nina não acontece e ela acaba virando a mesma protagonista que li em Crepúsculo, Fallen e outros livros americanos com uma temática parecida (e da qual, particularmente, não sou muito fã). Richard também cai no estereótipo do bonitão inalcançável cruel e Nina tem o poder de mudá-lo para melhor. Também tem o bom moço para formar um triângulo amoroso; um cliché que não me importuna, mas que na história está desequilibrado.

NAO_FUJA_1425433569414260SK1425433570BAinda falando sobre livros americanos, muitas vezes fiquei me perguntando se estava lendo um produto brasileiro. A sensação foi muito parecida com a do filme “El club de los incomprendidos”. Em nenhum dos dois eu vi identidade nacional, sabe? E, bom, tem gente que não se importa com isso. Eu, sim. O que me interessou em “Não pare!” foi a oportunidade de ler algo do gênero, mas com pitadas da minha cultura. Como a história de Nina estava consistente, deixei passar. Porém todos os zyrkianos têm nomes puxados para o inglês… aí tranquei a passagem.

No fim somos apresentados a um novo mistério. Aguardarei o próximo livro porque a FML Pepper é talentosa com as palavras (sem contar que tem uma história de escritora muito bonita). Se um dia ela ler este texto, espero que não me entenda mal. Eu tinha expectativas que não foram cumpridas, mas sempre somos nós que as criamos. “Não fuja!” será lançado no início do ano que vem.

Machos alfa – Gustavo Carneiro

3.9/5

10533422_1059676300730611_7599020752262220847_n

O primeiro livro de Wattpad a gente nunca esquece, principalmente se o autor é um querido como o Gustavo. A temática é gay e atual. Uma sinopse seria “este é Guilherme, o protagonista, ele é brasiliense e está saindo do armário”. O interesse foi instantâneo. Acompanhei os capítulos serem lançados e fui me envolvendo com a história simples, mas sincera. Os personagens são muito reais (me identifiquei demais com a minha xará, Marina), apesar de que recomendaria um cuidado maior na forma de como expressam porque muitas vezes parecia que todos tinham “a mesma voz do protagonista”. Amei o fato de se passar na minha cidade maravilhosa e a melhor do Brasil. Cada expressão, canto e ação do Guilherme era familiar para mim. Porém, me perguntei várias vezes se as pessoas que não conhecem a capital entenderiam. Por isso que não dei a nota 4 completa (porque o enredo é um 5!). Quando o livro deixar de ser apenas digital, sugiro uma revisão neste aspecto. Talvez não precise mudar, mas possa ser mais explicadinho. No mais, adorei o final. Gustavo, você tem futuro.

Anúncios